Martha Medeiros | Sertões

Publicado: 01/09/2017

A estilista Martha Medeiros lançou a coleção “Sertões” no recém-inaugurado Palácio Tangará, em São Paulo. Responsável por colocar em um novo patamar as rendas brasileiras, a estilista alagoana apresentou as peças em um evento fechado para mais de 300 convidados.


“Sertões” transborda significados.  Composta por uma narrativa estética minuciosa, a coleção que vem sendo idealizada há mais de quatro anos pela estilista, está imersa em um ciclo muito mais amplo que tem como âncora a questão social.

“O sertão não foi apenas a fonte de inspiração e cenário exótico para a realização das fotos do meu catálogo fotografado por Bob Wolfenson,  a elaboração de toda a matéria-prima vem da força da comunidade local, não existe uma renda sequer feita fora do sertão do Brasil”, afirma a estilista.


Também foram expostas obras da artista plástica e primeira-dama de São Paulo, Bia Doria, e joias da brasiliense Miranda Castro. O desfile teve 30 looks inspirados na beleza singular da paisagem do sertão.

Ao misturar o shape moderno e o método tradicional, Martha reforçou nas passarelas que “o futuro tem um coração antigo”. A estilista inspirou-se nas rendeiras das comunidades do Nordeste e em personagens emblemáticas da região, como Mestre Espedito Seleiro, Maria Bonita e J. Borges.


Técnicas de renda como renascença, frivolité, bilro e bordados feitos à mão mostram o requinte da confecção, que se harmonizava com a beleza úmida e hidratada assinada pelo maquiador Daniel Hernandez.

Tons terrosos, avermelhados, verdes e off-white refletem as formas singulares da vegetação do sertão. Vestidos estruturados, ornamentados em couro e modelos brancos com fendas, feitos com mais de 20 tipos de renda, ganhavam destaque ao lado de tops e acessórios, como pochetes — uma versão contemporânea do cinturão de balas.

Voltar